frança

Tanta música boa que acaba ficando esquecida, ou mesmo engavetada, não é mesmo? É dever de todos os chorões combater esse vil processo — os apreciadores da boa música instrumental brasileira agradecem! Eis que os Estúdios Chorísticos Irineu de Almeida apresentam hoje Poesias do Aldemar, do bandolinista pernambucano Rossini Ferreira! Vários compositores não têm o reconhecimento que merecem; Rossini Ferreira é um deles. Bastante falado e tocado nas rodas de choro, ilustre desconhecido fora das rodas. E pensar que uma de suas músicas chegou a ganhar um concurso na televisão nos anos 70! Poesias do Aldemar é, ao meu ver,…

Compartilhe!

Cadência, Juventino Maciel

Cadência é uma obra-prima do repertório chorístico! Seu autor, Juventino Maciel, foi um grande compositor de choros, em sua grande maioria ainda desconhecidos – por sorte ou por azar, devido justamente ao fenômeno deste choro Cadência que, uma vez gravado por Jacob do Bandolim, se transformou em um dos clássicos das rodas de choro no Brasil e no mundo. Mas fiquemos tranqüilos porque, em breve, os Estúdios Chorísticos Irineu de Almeida vão apresentar mais composições do mestre Juventino. Aguardem! Marco Ruviaro, violão 7 cordas Pedro Barrios, cavaquinho Barbara Piperno, flauta transversal

Compartilhe!

Tua imagem, Canhoto da Paraíba

Canhoto da Paraíba foi um gênio das cordas. Tocando ao contrário, com as cordas “ao avesso”, ele fazia o violão soar como ninguém — peculiaridade que não compromete em nada a sua genialidade musical; muito pelo contrário, exalta-a. A vasta obra musical de Canhoto da Paraíba extrapola o universo violonístico. Tua imagem, um choro-canção originalmente instrumental, recebe aqui uma bela poesia do Yure Romão, músico brasileiro radicado em Paris que tive o privilégio de conhecer há alguns anos nas rodas de choro parisienses. Yure Romão, voz e violão Marco Ruviaro, bandolim Nem precisa dizer que o vídeo fora gravado nos…

Compartilhe!

Cochichando, Pixinguinha

O Choro de Rua muitas vezes busca interpretar choros menos conhecidos em seus concertos mundo afora, mas nada impede que toquemos algumas das obras-primas do repertório chorístico! Pensávamos… qual seria legal gravar? Esta, aquela? Aquela outra? Optamos por um dos maiores clássicos das rodas de choro pelo mundo afora… Cochichando, do incomparável Alfredo da Rocha Vianna Filho — o Pixinguinha. Dê o seu apoio aos trabalhos do Choro de Rua, contribua pelo site acima reservando a sua cópia do novo álbum Santo Bálsamo, que sairá em breve! O link para dar a sua contribuição é gofundme.com/choroderua-cd. A boa música brasileira…

Compartilhe!

Flor Amorosa, Joaquim Callado

Flor Amorosa é um dos primeiros choros da história! No vídeo desta semana, o Choro de Rua interpreta — sempre à sua maneira, típica porém peculiar — esta obra-prima do maestro Joaquim Callado, que viveu em meados do século 19. Toda segunda-feira, vale lembrar, o Choro de Rua faz uma live sobre o último vídeo publicado, como nos preparamos, como gravamos, como trabalhamos o arranjo etc.! Dê o seu apoio aos trabalhos do Choro de Rua, contribua pelo site acima reservando a sua cópia do novo álbum Santo Bálsamo, que sairá em breve! O link para dar a sua contribuição…

Compartilhe!

Claire & Cris

Opa, choro inédito na praça! Claire & Cris é um choro que escrevi em 2016, e apesar de já ter sido apresentado em público várias vezes nos concertos do duo Choro de Rua e do Regional Matuto, faltava ainda divulgar alguma gravação dele! Esta composição é dedicada aos caros amigos franco-brasileiros Claire Luzi & Cristiano Nascimento, dois músicos fantásticos, poli-instrumentistas e grandes divulgadores da música brasileira na França! Vale a pena seguir o trabalho deles, visitem o site laroda.fr. É um choro varandão, ao melhor estilo de Vibrações e Pedacinhos do céu. Não possui grandes surpresas, mas harmonicamente ele trilha…

Compartilhe!

Odeon, Ernesto Nazareth

Voilà!, uma das músicas que o Choro de Rua mais gosta de tocar… ODEON, uma das pérolas do compositor brasileiro Ernesto Nazareth — o nosso mestre das teclas!!! Cada qual na sua quarentena (o violonista em São Paulo e a flautista em Paris), este primeiro vídeo marca a retomada dos trabalhos do Choro de Rua em meio ao caos pandêmico! Nessa gravação não há um arranjo propriamente dito; é a forma com que o Choro de Rua costuma tocar o Odeon, que faz parte do nosso repertório desde o início do duo (em 2012). A introdução é nova, eu bolei…

Compartilhe!

Greve geral

Chers chorões de France! Puisque je n’ai pas pu me rendre à Paris le weekend dernier (pour cause de grève), j’ai mis à profit mon temps libre et composé Greve geral (Grève générale), que je dédie à vous tous! Très important: dans la troisième partie, les musiciens sont en grève! J’espère que vous aimerez ce choro et le jouerez dans les rodas françaises! Baixar GREVE GERAL em PDF (instrumentos em C) Baixar GREVE GERAL em PDF (instrumentos em Bb) NB2: os parágrafos acima em francês não teriam sido possíveis sem a preciosa ajuda de Cléa Thomasset!

Compartilhe!
1 of 7
1234567