flauta

Tanta música boa que acaba ficando esquecida, ou mesmo engavetada, não é mesmo? É dever de todos os chorões combater esse vil processo — os apreciadores da boa música instrumental brasileira agradecem! Eis que os Estúdios Chorísticos Irineu de Almeida apresentam hoje Poesias do Aldemar, do bandolinista pernambucano Rossini Ferreira! Vários compositores não têm o reconhecimento que merecem; Rossini Ferreira é um deles. Bastante falado e tocado nas rodas de choro, ilustre desconhecido fora das rodas. E pensar que uma de suas músicas chegou a ganhar um concurso na televisão nos anos 70! Poesias do Aldemar é, ao meu ver,…

Compartilhe!

Bole-bole, Jacob do Bandolim

Em 1959, Jackson do Pandeiro já cantava que Miami não é Copacabana e que samba não é rumba, mas… ele não falou nada sobre polcas! Será que um samba poderia ser também uma polca?! Para tirar a dúvida, nós aplicamos um detalhado processo de polquização no samba Bole-Bole, uma das composições de Jacob do Bandolim mais apreciadas nas rodas de choro! O resultado dessa polquização está aí! Como creio todos perceberão, as conexões entre as danças européias e as brasileiras sempre foram mais estreitas de quanto jamais sonhara nossa vã filosofia. Gravado em julho de 2019 nos Estúdios Chorísticos Irineu…

Compartilhe!

Cadência, Juventino Maciel

Cadência é uma obra-prima do repertório chorístico! Seu autor, Juventino Maciel, foi um grande compositor de choros, em sua grande maioria ainda desconhecidos – por sorte ou por azar, devido justamente ao fenômeno deste choro Cadência que, uma vez gravado por Jacob do Bandolim, se transformou em um dos clássicos das rodas de choro no Brasil e no mundo. Mas fiquemos tranqüilos porque, em breve, os Estúdios Chorísticos Irineu de Almeida vão apresentar mais composições do mestre Juventino. Aguardem! Marco Ruviaro, violão 7 cordas Pedro Barrios, cavaquinho Barbara Piperno, flauta transversal

Compartilhe!

Mágoas, Jacob do Bandolim

Nel novembre 2019, gli Estúdios Chorísticos Irineu de Almeida hanno avuto l’onore di ricevere il grande mandolinista brasiliano Vitor Casagrande, venuto direttamente da Piracicaba (SP)! In quell’occasione, Vitor e il duo Choro de Rua hanno fatto questo video con il bellissimo choro Mágoas, di Jacob do Bandolim, un classico delle rodas di choro! Degustate senza moderazione! Barbara Piperno, flauto traverso Vitor Casagrande, mandolino Marco Ruviaro, chitarra classica a 7 corde

Compartilhe!

Flor Amorosa, Joaquim Callado

Flor Amorosa é um dos primeiros choros da história! No vídeo desta semana, o Choro de Rua interpreta — sempre à sua maneira, típica porém peculiar — esta obra-prima do maestro Joaquim Callado, que viveu em meados do século 19. Toda segunda-feira, vale lembrar, o Choro de Rua faz uma live sobre o último vídeo publicado, como nos preparamos, como gravamos, como trabalhamos o arranjo etc.! Dê o seu apoio aos trabalhos do Choro de Rua, contribua pelo site acima reservando a sua cópia do novo álbum Santo Bálsamo, que sairá em breve! O link para dar a sua contribuição…

Compartilhe!

Claire & Cris

Opa, choro inédito na praça! Claire & Cris é um choro que escrevi em 2016, e apesar de já ter sido apresentado em público várias vezes nos concertos do duo Choro de Rua e do Regional Matuto, faltava ainda divulgar alguma gravação dele! Esta composição é dedicada aos caros amigos franco-brasileiros Claire Luzi & Cristiano Nascimento, dois músicos fantásticos, poli-instrumentistas e grandes divulgadores da música brasileira na França! Vale a pena seguir o trabalho deles, visitem o site laroda.fr. É um choro varandão, ao melhor estilo de Vibrações e Pedacinhos do céu. Não possui grandes surpresas, mas harmonicamente ele trilha…

Compartilhe!

Odeon, Ernesto Nazareth

Voilà!, uma das músicas que o Choro de Rua mais gosta de tocar… ODEON, uma das pérolas do compositor brasileiro Ernesto Nazareth — o nosso mestre das teclas!!! Cada qual na sua quarentena (o violonista em São Paulo e a flautista em Paris), este primeiro vídeo marca a retomada dos trabalhos do Choro de Rua em meio ao caos pandêmico! Nessa gravação não há um arranjo propriamente dito; é a forma com que o Choro de Rua costuma tocar o Odeon, que faz parte do nosso repertório desde o início do duo (em 2012). A introdução é nova, eu bolei…

Compartilhe!

Eu quero é sossego, K-Ximbinho

Um novo vídeo gravado nos Estúdios Chorísticos Irineu de Almeida, aproveitando a visita do José Vicente Miranda a Bolonha: Eu quero é sossego, um belíssimo choro escrito pelo clarinetista brasileiro K-Ximbinho, um dos nossos mestres do Choro. Barbara Piperno, flauta Marco Ruviaro, bandolim José Vicente Miranda, violão 7 cordas Afinal, quem foi K-Ximbinho? Clarinetista, compositor, arranjador. participou da Orquestra Tabajara, regido por Severino Araújo, e da orquestra do maestro Fon-Fon (dois nomes importantíssimos para a música brasileira). Mais detalhes no Dicionário da MPB.

Compartilhe!
1 of 8
12345678