bandolim

Choro de Rua, La Casa Maloca

Choro de Rua, La Casa Maloca

«Il tramonto che riveste l’Arno di un manto setoso ed estivo, le Alpi Apuane curiose, affacciate per ascoltare lo squisito concerto dei Choro da Rua, cosa chiedere di più? » Choro de Rua ha sempre la fortuna di suonare per delle persone bellissime in dei posti bellissimi. Grazie, La Casa Maloca, per il bellissimo concerto da voi, il 27 giugno 2021. Per il concerto, per l’accoglienza, per l’amicizia. E per la roda de choro strapiena di gente dopo il concerto!

Compartilhe!

Tua imagem, Canhoto da Paraíba

Canhoto da Paraíba foi um gênio das cordas. Tocando ao contrário, com as cordas “ao avesso”, ele fazia o violão soar como ninguém — peculiaridade que não compromete em nada a sua genialidade musical; muito pelo contrário, exalta-a. A vasta obra musical de Canhoto da Paraíba extrapola o universo violonístico. Tua imagem, um choro-canção originalmente instrumental, recebe aqui uma bela poesia do Yure Romão, músico brasileiro radicado em Paris que tive o privilégio de conhecer há alguns anos nas rodas de choro parisienses. Yure Romão, voz e violão Marco Ruviaro, bandolim Nem precisa dizer que o vídeo fora gravado nos…

Compartilhe!

Maxixe Sertanejo, Duo Baguá

Conversa com o Fernando de la Rua… “bora gravar alguma coisa? O Duo Baguá não fez nada nessa quarentena”. E eis que o Duo Baguá ressurge com uma composição minha dedicada ao próprio duo: uma bagunça de ritmos chamada MAXIXE SERTANEJO! Só ouvindo mesmo pra entender em que diabos aquele doido do compositor (Marco Ruviaro… ops, eu mesmo!) estava pensando. Brincadeiras musicais são exatamente o que o Duo Baguá faz o tempo todo, então essa música recebeu a dedicatória perfeita! E vídeo, como vocês já devem estar temendo, é mais uma bombástica produção dos Estúdios Chorísticos Irineu de Almeida! Marco…

Compartilhe!

Acerta o passo, Pixinguinha

Obra-prima de Pixinguinha, uma bela polca chamada Acerta o passo – é preciso estar atento para, justamente, não perder o passo. Gravada nos Estúdios Chorísticos Irineu de Almeida (Bolonha, Itália), em janeiro de 2019, em ocasião da visita do violonista José Vicente a Bolonha. Rodas de choro, gravações, boa música. Marco Ruviaro, bandolim José Vicente Miranda, violão 7 cordas Essa polca-choro é bastante tradicional como estrutura, tonalidades, modulações etc. Porém, é uma pérola de composição sob qualquer aspecto: fluência melódica, surpresas harmônicas, contraste entre as diversas partes, enfim, uma obra-prima. Mais uma de Pixinguinha.

Compartilhe!

Pranto de poeta, Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito

Quem nunca ouviu falar em Mangueira, bom sujeito não é : ) morro, escola de samba, bairro, estação de trem, berço de grandes nomes do samba, o nome Mangueira é recorrentemente homenageado no repertório do samba por mestres como Cartola, Carlos Cachaça, Nelson Cavaquinho e outros. A parceria Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito rendeu algumas pérolas que entraram para a história do samba; uma delas é Pranto de Poeta, uma homenagem à Mangueira e seus artistas. Os sambas do mestre Nelson caem sempre bem na voz do grande amigo e músico Rogerio Tavares, potiguar radicado em Bolonha! Para completar…

Compartilhe!

Receita de Samba, Jacob do Bandolim

Il grande amico — nonché grande chitarrista, arrangiatore e compositore — Roberto Taufic suona Receita de Samba con noi del duo Choro de Rua! Ne siamo molto felici e orgogliosi, anche perché Roberto è l’autore delle note di copertina del nostro album Santo Bálsamo! Roberto è stato il primo musicista che ho conosciuto quando sono arrivato in Italia. Musicista incredibile, fonte di grande ispirazione per tanti musicisti sia nel mondo della musica brasiliana che nel jazz, è sempre un grande piacere e una sfida suonare con lui! In questo video, abbiamo “giocato” un po’ sulle note di Receita de Samba…

Compartilhe!

Verinha, Dermeval neto

Vitor Casagrande, um dos mais importantes bandolinistas de choro e samba da cena musical de São Paulo, esteve de passagem pelos Estúdios Chorísticos Irineu de Almeida e, como não poderia deixar de ser, aproveitamos a oportunidade para gravar uns choros. Eis cá o belo choro Verinha, de Dermeval Neto, conhecido como Furinha. Vitor Casagrande, bandolim Marco Ruviaro, violão 7 cordas — Quem foi Demerval Neto? Demerval Fonseca Neto nasceu em 9/6/1903 no bairro carioca do Catumbi. Foi criado em ambiente musical, contando em sua família com vários músicos amadores. Por volta de 1920, se iniciou no cavaquinho passando posteriormente para…

Compartilhe!

Mágoas, Jacob do Bandolim

Nel novembre 2019, gli Estúdios Chorísticos Irineu de Almeida hanno avuto l’onore di ricevere il grande mandolinista brasiliano Vitor Casagrande, venuto direttamente da Piracicaba (SP)! In quell’occasione, Vitor e il duo Choro de Rua hanno fatto questo video con il bellissimo choro Mágoas, di Jacob do Bandolim, un classico delle rodas di choro! Degustate senza moderazione! Barbara Piperno, flauto traverso Vitor Casagrande, mandolino Marco Ruviaro, chitarra classica a 7 corde

Compartilhe!
1 of 16
12345