Descendo a serra, Pixinguinha

Confirmado: pra descer, todo santo ajuda! Especialmente se for ladeira abaixo com esse fantástico maxixe do Pixinguinha, Descendo a serra! Nós do Choro de Rua aproveitamos a passagem pela Itália do Carlos Cesar, mestre dos batuques, vindo diretamente d’O Porto! Assistam e aproveitem para se inscrever no canal 😃 ah, e não deixem de ver o vídeo até o fim, pois rola uma espécie de ijexá que saiu sem querer no A derradeiro. Barbara Piperno, flauta Marco Ruviaro, violão 7 cordas Carlos Cesar, pandeiro Compartilhe!

Compartilhe!

Pranto de poeta, Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito

Quem nunca ouviu falar em Mangueira, bom sujeito não é : ) morro, escola de samba, bairro, estação de trem, berço de grandes nomes do samba, o nome Mangueira é recorrentemente homenageado no repertório do samba por mestres como Cartola, Carlos Cachaça, Nelson Cavaquinho e outros. A parceria Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito rendeu algumas pérolas que entraram para a história do samba; uma delas é Pranto de Poeta, uma homenagem à Mangueira e seus artistas. Os sambas do mestre Nelson caem sempre bem na voz do grande amigo e músico Rogerio Tavares, potiguar radicado em Bolonha! Para completar…

Compartilhe!

Receita de Samba, Jacob do Bandolim

Il grande amico — nonché grande chitarrista, arrangiatore e compositore — Roberto Taufic suona Receita de Samba con noi del duo Choro de Rua! Ne siamo molto felici e orgogliosi, anche perché Roberto è l’autore delle note di copertina del nostro album Santo Bálsamo! Roberto è stato il primo musicista che ho conosciuto quando sono arrivato in Italia. Musicista incredibile, fonte di grande ispirazione per tanti musicisti sia nel mondo della musica brasiliana che nel jazz, è sempre un grande piacere e una sfida suonare con lui! In questo video, abbiamo “giocato” un po’ sulle note di Receita de Samba…

Compartilhe!

La rondine, Cristina Renzetti e Marco Ruviaro

Acho que o Adoniran iria ficar contente… tem sambinha italiano na praça! Trata-se de La rondine, que cá apresento ao lado da maravilhosa amiga e cantora Cristina Renzetti! Fiquei sabendo da existência dessa música somente há pouco mais de um mês (é duro ser ignorante, admito XD) pela voz da própria Cristina que, ademais, é a autora da versão em italiano deste samba — cujo tema original se chama Minha andorinha e foi escrito por Bia Krieger, compositora que não conheço pessoalmente mas que já tem toda a minha estima. Diz-se que ouviu-se por entre os pórticos de Bolonha o…

Compartilhe!

Poesias do Aldemar, Rossini Ferreira

Tanta música boa que acaba ficando esquecida, ou mesmo engavetada, não é mesmo? É dever de todos os chorões combater esse vil processo — os apreciadores da boa música instrumental brasileira agradecem! Eis que os Estúdios Chorísticos Irineu de Almeida apresentam hoje Poesias do Aldemar, do bandolinista pernambucano Rossini Ferreira! Vários compositores não têm o reconhecimento que merecem; Rossini Ferreira é um deles. Bastante falado e tocado nas rodas de choro, ilustre desconhecido fora das rodas. E pensar que uma de suas músicas chegou a ganhar um concurso na televisão nos anos 70! Poesias do Aldemar é, ao meu ver,…

Compartilhe!

Bole-bole, Jacob do Bandolim

Em 1959, Jackson do Pandeiro já cantava que Miami não é Copacabana e que samba não é rumba, mas… ele não falou nada sobre polcas! Será que um samba poderia ser também uma polca?! Para tirar a dúvida, nós aplicamos um detalhado processo de polquização no samba Bole-Bole, uma das composições de Jacob do Bandolim mais apreciadas nas rodas de choro! O resultado dessa polquização está aí! Como creio todos perceberão, as conexões entre as danças européias e as brasileiras sempre foram mais estreitas de quanto jamais sonhara nossa vã filosofia. Gravado em julho de 2019 nos Estúdios Chorísticos Irineu…

Compartilhe!

Cadência, Juventino Maciel

Cadência é uma obra-prima do repertório chorístico! Seu autor, Juventino Maciel, foi um grande compositor de choros, em sua grande maioria ainda desconhecidos – por sorte ou por azar, devido justamente ao fenômeno deste choro Cadência que, uma vez gravado por Jacob do Bandolim, se transformou em um dos clássicos das rodas de choro no Brasil e no mundo. Mas fiquemos tranqüilos porque, em breve, os Estúdios Chorísticos Irineu de Almeida vão apresentar mais composições do mestre Juventino. Aguardem! Marco Ruviaro, violão 7 cordas Pedro Barrios, cavaquinho Barbara Piperno, flauta transversal Compartilhe!

Compartilhe!

Verinha, Dermeval neto

Vitor Casagrande, um dos mais importantes bandolinistas de choro e samba da cena musical de São Paulo, esteve de passagem pelos Estúdios Chorísticos Irineu de Almeida e, como não poderia deixar de ser, aproveitamos a oportunidade para gravar uns choros. Eis cá o belo choro Verinha, de Dermeval Neto, conhecido como Furinha. Vitor Casagrande, bandolim Marco Ruviaro, violão 7 cordas — Quem foi Demerval Neto? Demerval Fonseca Neto nasceu em 9/6/1903 no bairro carioca do Catumbi. Foi criado em ambiente musical, contando em sua família com vários músicos amadores. Por volta de 1920, se iniciou no cavaquinho passando posteriormente para…

Compartilhe!
2 of 21
123456