Odeon, de Ernesto Nazareth

Para quem leu o post imediatamente anterior, já é fato líquido, sabido e certo que Thierry Moncheny e Marco Ruviaro (sempre eu!) gravamos alguns choros em uma fatídica manhã na Picardia. O elemento motivador deste post é exatamente uma das gravações resultantes dessa experiência picárdica, o velho e bom choro Odeon, que recebe o nome de um cinema em que tocava Ernesto Nazareth, pianista e compositor que, via de regra, dispensa apresentações. Odeon, Ernesto Nazareth [Audio clip: view full post to listen] A bela manhã na Picardia (norte da França) aconteceu na casa do Thierry Moncheny no dia 31 de…

Língua de Preto, de Honorino Lopes

Foi em uma manhã de Picardia que Thierry Moncheny e Marco Ruviaro (sim, eu) gravamos este belo choro de um músico que morreu precocemente de tuberculose, aos não mais do que 25 anos de idade. Sim, trata-se de Honorino Lopes. De seu legado consta tal choro, mas não somente ele, Língua de Preto. Dada a peculiar excelência de tal obra, não me resta que convidar todos a saboreá-la em nossa humilde versão. Língua de Preto, Honorino Lopes [Audio clip: view full post to listen] Naturalmente, certos tipos de imprecisão e outros elementos de sorte não-preciosista são facilmente encontrados nesta nossa…

Roda de Choro, 19 de Abril de 2011

Roda de Choro, 19 de Abril de 2011

Exatamente! Teve Roda de Choro promovida pelo incansável Clube do Choro de Torino, e ai de quem não veio, pois fomos honrados com a sempre ilustre participação do chef Denis 7 Cordas! O esquema foi aquele tradicional… A Roda de Choro começou lá pelas 20h em um de nossos centros avançados de promoções chorísticas, as Oficinas Bohemien. O endereço exato pouco importa; chegou fácil quem apenas esteve no centro de Torino e deixou-se guiar pelo som do Choro que ecoou por todas as contradas torinenses. Não podemos deixar de considerar esta Roda do dia 19 como uma preparação para o…

Choro na Feira d’Aligre

Choro na Feira d’Aligre

As nuvens dominavam, potentes, os céus parisienses desde que eu lá tinha chegado. Pois que no sábado, ao apenas ressoar as vozes que anunciavam uma bela de uma Roda de Choro no Marché Aligre (no coração do 12.º Arredondamento de Paris), os deuses gálicos resolveram tomar uma providência: abriram-se as nuvens, e o sol tomou conta da Place d’Aligre. Começamos a tocar lá pelas 13h na mesas na calçada de um boteco

Maratona chorística em Paris

Maratona chorística em Paris

Tudo começou no final de Março, quando cheguei a Paris… adverti meus amigos franceses de minha chegada com a seguinte correspondência: “Depuis d’amagnan, quatrième-foire, je vais desembarquer à l’Avant Garde de Lyon pour toquer un peu de Cheaureau avec mes amis françaises! Je voudrais aprofiter l’occasion pour lasser il mon très obligé au mon ami Denis, qu’est qui m’a enseigné à parler et escriver en français une fois en que nous jouions un peu de Cheaureau dans la famoise Place de la Sept Concorde”

Cessuar ô Flerris…

Cessuar ô Flerris…

Demém jarrantre a Tchuram… savodir que ojurduí nuzavom la derniér rodadexorrô parriziene… japans que la rodà cessuar ô Flerris sorrá ancruaiable!!! Si tu n’as pas compris, alors tu peux lire la traduction en français: Demain je rentre à Turin… ça veux dire que aujourd’hui nous avons la dernière Roda de Cheaureau Parisiènne… je pense que la Roda ce soir sera incroyable!!!

Roda de Choro, 1.º de Março de 2011

Roda de Choro, 1.º de Março de 2011

Claro que o Clube do Choro de Torino não poderia deixar de começar o mês de Março com uma bela Roda de Choro. Ei-la, pois! As Rodas de Choro às terças-feiras já estão ficando tradicionais mesmo entre os mais recatados velhinhos piemonteses, daqueles que saem de casa apenas para comprar queijo parmesão, e olhe lá. Fato é que estavam todos e não só eles lá, nas Oficinas Bohemien, a prestigiar uma noite de boa música! A grande verdade é que o Choro não pára nem um minuto sequer aqui pelos oestes da Planície Padana. Se olharmos para trás, mal conseguiremos…

A vida é um buraco (Pixinguinha)

Já se passaram quase dois meses do término do 2.º Intensivo de Choro, e temos ainda muita coisa registrada que permanece inédita! Dentre as incontáveis centenas de gravações em áudio e vídeo, encontrei um choro particularmente divertido e publicável… essa gravação possui uma característica muito interessante: saiu do jeito que veio. Nada foi ensaiado ou arranjado; simplesmente ligamos as câmeras e os microfones, amordaçamos a velhinha que gritava da janela defronte com um passante, e voilà!, mandamos ver no choro. Trata-se na realidade uma bela de uma polca, do sempre maestro Pixinguinha. Eu diria que a vantagem desse tipo de…

13 of 18
91011121314151617