Língua de Preto, de Honorino Lopes

Foi em uma manhã de Picardia que Thierry Moncheny e Marco Ruviaro (sim, eu) gravamos este belo choro de um músico que morreu precocemente de tuberculose, aos não mais do que 25 anos de idade. Sim, trata-se de Honorino Lopes. De seu legado consta tal choro, mas não somente ele, Língua de Preto. Dada a peculiar excelência de tal obra, não me resta que convidar todos a saboreá-la em nossa humilde versão.

Língua de Preto, Honorino Lopes

[audio:http://www.marcoruviaro.com/wp-content/uploads/2011/05/honorino_lopes_lingua_de_preto_export.mp3|titles=“Língua de Preto”, choro de Honorino Lopes|autostart=no]

Naturalmente, certos tipos de imprecisão e outros elementos de sorte não-preciosista são facilmente encontrados nesta nossa gravação; pois bem, era exatamente esse o propósito, gravar tal como viesse. Objetivávamos ainda um pouco de Pixinguinha e Philippe Glass; pessoas de nossa confiança afirmaram que não deu lá muito certo.

A bela manhã na Picardia (norte da França) aconteceu na casa do Thierry Moncheny no dia 31 de Março de 2011, em meio à Floresta dos Carnutos, onde druidas de diversas regiões se reúnem anualmente para debater sobre Choro e, tempo sobrando, também outras questões de suma importância.

4 Comments

  1. Nonô · 2 May 2011

    muito boa essa versão!!!! Tinha que ser na Picardia mesmo eheheh
    Tem mais faixas né? Publica logo!

  2. Tia Márcia · 2 May 2011

    Lindo lindo!!!!!
    Parabééééééééééééns.
    Bjs
    Tia Marcia

  3. Fred · 3 May 2011

    buniiiiiito

  4. Fabrizio · 3 May 2011

    πολύ καλό

Leave a Reply