Concerto do Choro na Manga, Puget-Théniers

Estivemos na pacata cidade de Puget-Théniers, na região de Nice (França), onde o duo Choro na Manga realizou no dia 11 de julho um concerto acústico ao ar livre. Concertos ao ar livre são sempre um perigo, pois um mínimo de barulho exterior pode ser fatal para pobres instrumentos como o bandolim e o violão. Mas em Puget foi diferente.

Na praça Casimir Brouchier, no centro nervoso de Puget, o público estava em silêncio absoluto e atentíssimo. Era possível ouvir as mais mínimas nuances de dinâmica, timbres, os contracantos do violão, enfim, foi possível usar e abusar dos recursos dos dois instrumentos sem a tradicional “pasteurização sonora” dos concertos realizados com amplificação.

Fabrizio experimentando afinações peculiares em Puget

Fabrizio experimentando afinações peculiares em Puget

Tocamos alguns Choros que estão no nosso disco, como por exemplo “A Ginga do Mané”, de Jacob, e “Um a Zero”, de Pixinguinha, além de vários outros arranjos do nosso repertório que apresentamos normalmente nos nossos concertos. Destes, eu destacaria Vibrações (novamente Jacob), Paulista (João dos Santos) e Chorando com Wilson Maria (do bandolinista Rossini Ferreira), que tiveram várias partes improvisadas interessantíssimas que, se as tivéssemos gravado, seria o caso de tirar e incorporar no arranjo definitivo!

O concerto do Choro na Manga foi logo após a exibição do documentário “Nas rodas do Choro”, dirigido pela Milena Sá — vale dizer, além de excelente diretora é uma pandeirista de alto nível.

Leave a Reply